30 de abril de 2009

de volta, pra mim.

Esses dias eu tenho pensado muito sobre você. Falta tão pouco tempo pra você voltar. Você se distanciou tanto de mim, de tudo... Mas eu nunca deixei de sentir a sua falta, de tudo o que nós costumávamos conversar, rir, chorar. E como será que você está hoje? Será que você vai voltar tão diferente quanto eu penso? Eu realmente espero que não. Não quero que você chegue e só fale do que fez por lá, quantas pessoas conheceu, quantos lugares visitou. Não quero essas coisas superficiais. Quero saber como você está, o que você está pensando, sentindo. Como foi passar tanto tempo longe de mim, se realmente sentiu me falta, quando você parava e lembrava de nós duas juntas, se seus olhos lacrimejavam (como os meus estão exatamente agora, tsc), eu quero você, por mais simples que seja: VOCÊ. Quero a sua risada, o seu abraço, seus tapas, seu choro... eu quero você! de volta, pra mim.