6 de abril de 2009

O que falta.

Onde será que isso começa? Não, não me pergunte. Difícil explicar, muitas coisas duras por dentro. 
Sabe o que é? Dá um certo trabalho decodificar todas as emoções contraditórias, confusas. O que acontece é que finjo que não fantasio. E fantasio, fantasio. Até o último momento. Mas a fantasia não significa nada, o que conta é se realmente gostarem... Se o toque do outro de repente for bom. Bom, a palavra é essa. Se o outro for bom para você.
Chegue bem perto de mim. Me olhe, me toque, me diga qualquer coisa. Ou não diga nada, mas chegue mais perto. NÃO SEJA IDIOTA (Q) não deixe isso se perder, virar poeira, virar nada.

Então o que falta? Não faltam dias...
Falta atenção, falta graça, sobra segredo.
(inspirado em Caio Fernando Abreu, super escritor \o/\o/\o/)

Nenhum comentário: