13 de abril de 2009

Triste despedida.

Boa noite - não parecia ser uma despedida tão triste, eu podia finalmente te abraçar... mas me sentir em seus braços não tirava a tristeza do momento. A lua cheia já brilhava alta sobre as nuvens diáfanas e o sino já tinha tocado anunciando a hora de todos voltarem aos dormitórios. Deitada, com lágrimas brotando dos olhos - chorei. E, oh! surpreenda-se, ninguém percebeu. Me permiti comer chocolate, o que mais eu podia fazer? tsc -n

2 comentários:

Gabriella Monteiro disse...

Hm, será que é quem eu estou pensado? Acho que...

disse...

você escreve muito bem - pequeno fato.

se você dividir o chocolate comigo, ofereço o ombro amigo, ok? :D