31 de agosto de 2009

Me sinta.

"Desculpe por perder o jeito, é que às vezes eu fico nervosa. Desculpe por ser desastrada, é que eu sempre fico sem graça quando você me olha. Desculpe por não ser linear, é que os dias costumam ser tão iguais e eu não gosto do tédio. Desculpe por te querer tanto, é que me perco nessa coisa de começo, meio e fim, porque o meu limite se perdeu, meu coração voou, minha razão foi embora e meu desejo só aumenta. Desculpe pela teimosia, pela insegurança, pela falta de jeito, pela fragilidade... Desculpe. Me desculpe! Eu prometo que amanhã, quando eu voltar, volto melhor. Mas hoje, pelo menos hoje, me aceite como eu sou. Desajeitada, desastrada, apressada, meio bicho, meio gente, amiga da lua e independente. Eu sou fácil, gosto fácil e vivo sorrindo, só que às vezes fico distante por nada. Então, quando o mundo me parecer grande, me abrace. Se eu voltar chorando, me beije. Se eu estiver quente, me aperte. Se eu não disser nada, me sinta!"


Sei que não adianta prometer,  sempre quebro essa promessa, mas por favor... ouça meu silêncio que grita.
Só hoje. Só dessa vez. Não precisa entender, basta ouvir. Basta sentir. Você me ouve?

5 comentários:

Lo-Hanna Nunes disse...

Definição? PERFEITO! Nossa! Profundo d+. tirou do fundo da mh alma aée! =D choreei akii. rs

Sweet disse...

senti.

(...)

"quando eu estiver louco, subitamente se afaste"

lembrei dessa musica.

lindo post, lindo.

Priick ; disse...

que lindo *--*

adorei ♥
é tão profundo :'D

:*

Priick ; disse...

sabe, acho que os professores tem fixação por pessoas assim. como eles conseguem toda a atenção? ¬¬

aah, obga *-*
é bom saber que minha vida é bem verdadeira, (:

Fernanda disse...

Bê... gostei da sua visita, d seu blog e da sua seleção de musicas....
vou te seguir tb entao..