19 de agosto de 2009

Quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Querido Sr. W,

Escrevo agora esta carta, diante dos recentes acontecimentos. Embora, saiba que o Sr. nunca chegará a lê-la. Vou parar de te chamar de Senhor, afinal nos conhecemos a bastante tempo, certo? Sabe, você costumava ser uma bom pai, apesar de ser bastante autoritário e não deixar seus pobres filhos irem a um passeio da escola por um motivo que ninguém nunca entendeu muito bem. Mas, seus filhos gostavam de você. Era também um exemplo de marido, porque.. independente da situação, nunca faltava comida em sua casa. Alguns falavam de você como um homem triste, que não sabia curtir as coisas boas da vida. Mas, cada um tem uma forma particular de curtir a vida, não? Talvez a sua fosse essa... ser um bom pai, um bom marido, sustentar a sua casa e ir a igreja. Me lembro de como à algum tempo atrás eu chorava com as suas declarações para a Sra. S, no dia do seu aniversário de casamento. Ah, você era também um ótimo contador de piadas... sempre arrancava gargalhadas quando as contava para as pessoas.
Você lembra de tudo isso, não lembra? Tenho certeza que sim, não sofreu nenhuma crise de amnésia, eu sei. Mas, e agora? Me diz... E agora? O que restou de tudo isso? Onde está aquele bom pai, um pouco autoritário demais, mas bom; e o marido responsável? Sabe, se essa é uma nova forma de curtir a vida... prefiro que volte a ser como antes. Não falo isso só por mim, falo em nome de todos que te conhecem e sabem do que eu estou falando. Como você pôde fazer o que fez? Eu não sei como isso funciona, mas a pessoa deve estar tão abalada por dentro que esquece que um dia ela possa encontrar a solução, esquece das pessoas que ama, esquece da fé que tinha e... se perde. Se perde dentro dela mesma, se afunda cada vez mais nessa dor... Por favor, se lembre de como era antes... pelo seu próprio bem. E se deixe recomeçar. Você vai ter ajuda, não se preocupe. Se preciso até a minha, sério. Mas por favor... não continue assim. Eu não sei ao certo porque estou escrevendo essa carta, como eu disse no início, você nunca vai lê-la. Mas... Por favor.

Fique bem,
Brenda.

4 comentários:

disse...

Sr W precisava mudar, mas creio que essas mudanças não lhe fizeram bem. Espero que ele volte ao normal. Espero que tudo volte ao normal. Seja lá quem ele for, afinal. u_u

Rafael disse...

tudo é relativo... (dizem isso)
talvez o sr W leia tais palavras.

tua foto do perfil é legal.

abraços

Maria disse...

Talvez se alguém entregasse para ele...

evellyn m. disse...

espero que tudo fique bem ;*