12 de setembro de 2009

incertezas - 03

Não adianta, não tem jeito.
É o mesmo aperto que trago no peito.
Cruzo os meus braços, como gesto de discórdia.
E digo ao meu estômago:


-Fiquem quietas, borboletas! Misericórdia.

17 comentários:

Mariana Andrade. disse...

e o mundo gira dentro da gente.. horrivel isso, né?

;*

Késia Maximiano disse...

Abram alas pra o amor...
Beijão

maria vicentina disse...

essas borboletas...

Márcia Amaral disse...

veeeeeeeeeeersos, um dia aprendo a escrever um :(

Matheus N. disse...

as tais borboletas
arrasando por onde passam

:*

Priscila Rôde disse...

Tenho dito isso ao meu estômago constantemente.. rsrs

Obrigada pela visita e pelo elogio, fico muito feliz!

Tô seguindo também, beijos!

Patrícia Harumi disse...

Essas borboletas... (2)

(:

Tays Esquivel disse...

Gosto e desgosto dessa coisa de borboletas na barriga, deixa-nos meio vunerável.

Gostei muito daqui também. ;*

Felipe Braga disse...

Amei o poema!
Decifrei inúmeras reflexõs através de tuas linhas.
Beijos.

Lipe Monção disse...

muito bom! admiro quem escreve versos. n sou muito bom com eles.
uma nota sobre as borboletas: não adianta gritar, berrar, elas são surdas e continuarão lá, mesmo que adormecidas.

bjão..sinta-se a vontade em meu blog ;)

Lou disse...

essa borboletas, só aparecem quando nao devem ne ? :/

Beijos:*

Priick ; disse...

aah, as famosas borboletas no estômago.
eu não tenho, tenho elefantes dançando ballet. :/

:*

Jaya disse...

Miiiiiiiiiiiiiiiiiiiisericórdia!

Haha.

Bê,

Elas começam no estômago, depois tomam o corpo inteiro, e quando você notar, já vai estar voando. Quer apostar? Não tem grito que silencie as borboletas. Ainda bem!

Toma um beijo, pra tu!

P.S.: Fiquei contente imenso em saber que você já passeava por lá, antes. E que tem uma Dulce em tua vida. [Depois me conta algumas coisas, pra eu buscar inspiração para as insanidades que estão por vir em outros textos]. Você é bem vinda, ali. Pode até pular a janela, que eu acabei de abrir pra você.

E moça, pois é, moro perto de Itabuna. Você mora em Itabuna? Acho que sim. Enfim, moro em Vitória da Conquista. Daí que sempre que vou a Ilhéus, deixo uns rastros pela tua cidade. No shopping, principalmente. Haha. Dividimos estradas. E algumas poucas horas de distância. (:

É isso. Outro beijo.

Gabriela M. disse...

ai, que maravilha esse versinho!!!
adorei...

e até ri do misericórdia :)

₣єяиαηdα Guiмαяαєs •₣ล disse...

magrela como eh ainda cabe borboletas(detalhe:ainda no plural) no estomago!? rsrsrs
bju miga!

Daniel Barros disse...

foda!
(f)ato.

Are Two Brothers, Are Two Psichopaths disse...

adorei o post!
se possivel...entra no meu blog e da uma olhada...nele eu e mais um amigo postamos sobre o dia a dia, sobre contos e escrevemos alguns artigos de opinião!

http://aretwobrothers.blogspot.com/

;] obrigado