30 de setembro de 2009

Ligação inesperada.

- Alô?
Logo reconheci a voz. Era praticamente impossível, depois de todos esses anos, não saber quem estava do outro lado da linha. Era perceptível o tom de preocupação e surpresa, naquela voz tão familiar. Me assustei. Motivo para preocupação, haviam. Ao contrário, da surpresa.
Devia saber, que um dia chegaria a minha vez. Você - com todo esse seu poder de persuasão - sempre conseguiu o que queria. Fazendo todos à sua volta, sofrerem. Sua habilidade de se encher de espinhos e cortar relacionamentos friamente, nunca tinha me incomodado. Ouvi coisas, da sua boca, que não esperava ouvir da de ninguém. E ouvi logo da sua. Seus espinhos me feriram, me fizeram chorar, cheguei até a soluçar. Decidi então, me afastar. Deixaria de me machucar. E quanto a você, teria um coração a menos para estraçalhar. 
O motivo da sua surpresa? O meu afastamento súbito, de certo. Incomodou-se e me ligou. A voz familiar e preocupada não me amoleceu o coração, como sempre o fazia. À essa altura, você me chamava de apelidos carinhosos. Mas, a decisão já tinha sido tomada. Treinei em frente ao espelho, o meu discurso. Fiz um acordo com o coração.
Mas, novamente, me deixei vencer. Sou fraca, penso. Talvez, seja preciso que alguém me machuque profundamente até eu consegui cumprir os acordos que faço com o coração. E talvez, nem assim eu consiga. Promessas foram feitas. Você me prometeu, que não me machucaria como todas as outras. Foi prometido, e pronto. Terminamos a conversa, entre conselhos e risos, falando de amor, como sempre fazíamos.

21 comentários:

Marcelo Mayer disse...

seria muito melhor se fosse uma venda de cartão de crédito ou engano.

Mariana Andrade. disse...

concordando plenamente com o comentário ali em cima.
aah, já passei por isso. e a gente se sente fraca mesmo.. às vezes a decisão já está tomada há tempos, mas na hora o coração bate forte e perdemos o foco..

bjão, bê ;*

Matheus N. disse...

promessas que a gente sussurra ao coração e não tem a menor condição de manter.. conheço bem você.

-x-
ps: mudei por mudar.. o nome não tinha nada a ver com o que eu escrevia e bom, assim foi sendo até que saturei do branco e resolvi trocar. agora lá eu fico postando coisinhas miúdas de mim e no outro os exageros :*

Diego Morais disse...

Lindo texto!
Nem sempre cumprimos os acordos que fazemos com nosso coração.
:*

Leandro disse...

oie!!!

Obrigado pela visita no meu blog.

Pois... o "continua" aparece pq normalmente eu estou sem tempo de escrever. Além do mais, se eu colocar um texto mto longo fica cansativo ;-)

bjos

Erica Vittorazzi disse...

Ah, nosso coração sempre dá chance para o amor. E isto é bom!! Eu acho...

Leandro disse...

ahhh em tempo... no geral Cambridge foi legal :-)

Vanessa Guilherme disse...

nossa,vc escreve super bem...são textos simples e gostosos de ler! ;)

Patrícia Harumi disse...

acontece,(in)felizmente.

Sarah Héricy disse...

Obrigada e belo texto, me sinto assim nesse momento.Infelizmente.

Tays Esquivel disse...

complicado acordar coisas com o coração, ele é tão rebelde. mas não se pode pensar que é fraco por isso, pense só que o coração é um pouquinho mais forte.

:*

Jéssica disse...

Adoreiii seu blog,
brigada pela visita ^^

tô seguindo, bjs;*

carla l. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carla l. disse...

Tenho que te dizer: nem quando te machucarem profundamente serás totalmente capaz de cumprir os acordos feitos com o coração. Portanto, não deixe que façam isso contigo pra que possas ser mais forte.

Michelle disse...

ma nova chance pode ser uma coisa boa. boa sorte, bê =)

Sarah Caramelo'S disse...

talvez, quando você se ferir de verdade... ou talvez não, eu sofri muito com o termino do meu namoro mas mesmo assim ainda não tenho 'certeza' que se ele me ligasse meu coração não iria ficar bexxta de novo...

Laysla F. disse...

Eu aprendi que chance, Bê, não é coisa pra desperdiçar. E se acontecer tudo de novo, bem ... Você viveu! E nada como a experiência do que foi vivido para deixar os acordos com o coração mais fiéis. Afinal, você só está de acordo com o coração se você respeita os desejos dele.

Um beijo.
Volta no bloguinho, viu?

Alessandra Santos disse...

Com o coração não se brinca nem se faz acordo. Mas, apesar de saber disso, ainda tentamos, quase sempre inutilmente, calar sua voz e pensar com a cabeça.

Nara Andrade disse...

De tantos acordos que fazemos com o coração, ele já sabe qual peça nos pregar. O que aconteceu. É assim mesmo. Se é amor, ame infinitamente.

Sweet disse...

queria poder fazer acordos com meu coração.

não aguento mais ser refém dele.

disse...

AI MISKECI.. eu so falei das idéias toscas.. mimimi miskeci da boa. AUAHUAHAUHAUAH

tá, calma.. colocarei agora. ):