5 de novembro de 2009

Quinta feira, 5 de novembro de 2009

Querido Sr. W,


Pela segunda vez, te escrevo. Assim como a anterior, você não lerá essa carta. Esses últimos meses, foram difíceis para todos nós. Sua mulher e os seus filhos então, que o digam. E também para o Senhor, não tenho dúvidas. Meses de dúvidas e sofrimento. De decisões e incertezas.
Depois de tantos dias com esses sentimentos encravados no peito, tudo se ajeitou. - Dias esses, que mais pareceram meses. Meses de férias, sabe? Quando a gente sai da rotina e os hábitos mudam totalmente. Férias forçadas, eu diria. E tristes. - Ou pelo menos, foi o que pareceu.
Você andava cabisbaixo e arrependido, era o que todos diziam.  "Todos" dizem muitas coisas, sem saber. O que me deixa uma dúvida eterna, quando se trata de Disse-me-Disse. Mas, depois, foi a sua vez. Você disse. Nem eu acreditei, confesso.
O que você disse? Que se arrependia, e que iria mudar. Só. E essas poucas palavras, foram capazes de sensibilizar o coração de todos er, quase todos e como num piscar de olhos, tudo que o Sr. fez e disse, evaporou das mentes. Foi assim. Como assim? Nem eu entendo. Deve ser o tal do perdão, sabe.. Se for ele, eu até entendo. E apoio. Se não, prefiro continuar pensando que era.


Fique bem,
Brenda.

22 comentários:

Marcelo Mayer disse...

parece que foi escrita pra mim!

muito bom!

Larissa disse...

Esse texto senti TOTAL. Tomara que seja o perdão; acredito eu, seja o sentimento mais bonito que existe!
Um beijo pra você, minha querida.

Felipe Braga disse...

Senti. Com certeza!
Uma lição.
Adorei.
Beijos.

Diego Morais disse...

Muito bom texto.
Gosto muito do seu blog.
:)

Mariana Andrade. disse...

sr W foi o exemplo da mudança. o começo. mas falta força de vontade da parte de quem vê, não é?

aai bê.
como podes escrever assim? tão bem.. AAAH, e por falar nisso, finalmente um texto maior, não é? aheuhaeh

(curiosa com a tal proposta hoho)

;*

Dandara disse...

senti, só não sei o que.

Lua disse...

Adorei, muito bom!

Beijos e bom fim de semana querida!

Gian Fabra disse...

pq existe um Sr. W em cada um de nós

Vanessa. disse...

É o tal do perdão sim.
Eu duvidei até que vi o tanto que eu era, e sou, capaz de perdoar. Por amor.



:*

disse...

Blog só pra convidados e eu nem fui convidada, hein? joiaaaa você. u_u



Linda carta. Tenho um apego fortissimo a textos-carta, me emocionam e me remetem a coisas minhas.


Mas, ô bê.. o que voce tem com suspiros? UHAUAHUAH parei. s2

renata disse...

é preciso, nunca desacreditar.

brigada pela visita e pelas palavras carinhosas.

volte sempre mais!

beijocas...

Luna disse...

Bê, eu ficava às vezes esperando você postar, achava que teu blog tava abandonadinho. ¬¬

ju-ra-va que tinha linkado você, quando fui ver, nunca. fiz que ia linkar, e esqueci, achava que sim.

agora me certifiquei.

como pode?!uma pessoa ser lesa assim feito eu?rs

Beijo flor.

Leandro disse...

oi moça!!

volte sempre :-)

gostei do seu texto.

Beijos

Felicidade Clandestina. disse...

simplesmente belo *

Doce amoor e perdão.

Bj bj :**

Eric R. disse...

Que texto perfeito, gostei muito, muito mesmo da sua forma de escrever,leve,interessante,com um toque de sentimento e emoção misturados a racionalidade.
Excelente.

O perdão é dificil de ser "doado" e dificil de ser compreendido,mas é um sentimento muito bom,se não for entregue de imediato da boca pra fora,simplismente.

Parabéns pelos textos ( o Dos Sus(piro)s é d+++ e pelo excelente blog.
E obrigado pela visita e pelo gentil comentario,esteja a vontade para voltar sempre.Eu concerteza voltarei :D

Beijos:D

Erica Vittorazzi disse...

Ah! Todo mundo merece uma segunda chance!!


Beijos

bia martins disse...

^^

D i c a disse...

Como eu adoro cartas, sem um motivo especial.
O perdão muda uma vida ou muitas..


lindo o blog!

Hosana Lemos disse...

quantas e quantas cartas u já escrevi e nunca enviei,,,quantos textos não publicados...quantos sentimento silenciados.
muitos.
mas semrpe esteve tudo lá, apenas não quis dizer...medo, talvez, de não receber de volta tudo que eu queria dar.


bjos

nicole disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dil Santos disse...

Bê querida, como está?
Lindo o texto, muito forte, cheio de emoção e sei bem como é isso.
Espero que tenha sido o perdão, apesar de que mesmo perdoando, não esquecemos.
A vida vai bem, estou me preparando para as mudanças que estão para acontecer e tal. E vc? O q anda aprontando? rsrsrs

Bjos querida
:)

Lucas Tiago disse...

Ela não fez nenhum curativo... sumiu... ...e ainda abriu as feridas... O amor de verdade permanece, haja o que houver. Mas sejamos racionais com o que não convém... e que saibamos perdoar se houver arrependimento.