2 de dezembro de 2009

Cansei do amor.

Essas coisas nunca correspondidas cansam, sabia? A gente se ilumina, pela idealização do outro, e se apaixona. Não pela pessoa. Pela idéia. E imagina, sonha, planeja. Mas nossas expectativas não correspondem à realidade. Nunca correspondem. E então, vem a decepção. Mais uma vez, ela chega. Rasgando todos os sonhos e idealizações, doendo tudo por dentro. E o ciclo de iluminação - idealização - paixão - imaginação, sonho, planejamento - decepção, se torna vicioso. 
E depois de vários ciclos desse completos, cansamos. Como eu cansei. Meu coração cansou, de amar errado. E por um breve espaço de tempo, pensei em me aposentar do amor. E o fiz, de fato. Desisti assim, sem mais nem menos. Por tantas vezes me iludir, idealizar e ser machucada, eu desisti. Cansei do amor. Amor mal-sentido, eu digo. Desses não correspondidos. Só desses, eu garanto. Porque quando chegar o tal, que tantos cantam e escrevem sobre, vou amá-lo. Amar o amor, é o que vou fazer. Até ele me amar, também.
E à noite, debruçada no mármore da janela, observando a lua sorrir, uma onda me invadiu. Que onda era essa? Não sei dizer-lhes. Sei que foi sentimento bom. Sentimento bonito. Me fez querer de volta, o amor. Me fez querer me esconder, para ele me achar. Brincadeira de pega-pega, de cabra-cega. E assim seguir, fugindo dos amores, até um me encontrar.
E de hoje em diante, não falarei mais sobre amor mal-sentido. Se nunca cheguei a viver o amor, como posso falar dele? Declaro agora, que as minhas palavras só falarão de amor, quando sentirem. Daqui até lá, vou idealizando e fantasiando, sobre as paixões.

25 comentários:

lô colares. disse...

" Se nunca cheguei a viver o amor, como posso falar dele? "


Faço das suas palavras as minhas.

disse...

Eu falo de amor, porque sou metida a esperta. HAHA Mal sei.. mal sabemos.
E parei com as paixões, estou me afastando delas. Essas... traiçoeiras.

Tays Esquivel disse...

Já pensei assim, já senti assim. E o tal ciclo acontece com todo mundo, Bê. Mas não se pode parar de tentar e buscar. Assim você um dia se encontra em outra pessoa, e vai aperfeiçoando o modo de falar do tão bendito amor.

Marcel PH disse...

É perigoso se apaixonar pelo amor, e não pelo amado. Quando se se apaixona pelo amor, tanto faz se o amado vem ou vai, o que importa é amar. É preciso cuidar pra não deixar o gozo masoquista tomar conta.

Luciana disse...

Esse mor mal-sentido é uma droga! Faz com que a gente sonhe, idealize e tenha mile um pensamentos bons e de repente, BOOM!

Lá se foi ele pela janela enquanto a gente fica à sofrer.

Ainda bem que o amor "bem-sentido" existe *___*

Beijo, Bê!

Lua disse...

Paixão é bom e é uma fase antes do amor, então vivi-as tbm!

Beijao Bê =*

Milena' disse...

Vou roubar as palavras da Má:
"Eu falo de amor, porque sou metida a esperta."
Só por isso mesmo, saber o que é de verdade eu não sei, fico só na imaginação.
:* da Renata. ops, Milena
hauahauahauahauhauahaauhaua

Milena' disse...

Vou roubar as palavras da Má:
"Eu falo de amor, porque sou metida a esperta."
Só por isso mesmo, saber o que é de verdade eu não sei, fico só na imaginação.
:* da Renata. ops, Milena
hauahauahauahauhauahaauhaua

Little dreamer disse...

sim...senti TUDO, mais uma vez.

Tatá R. da S. disse...

O problema está na expectativa, não no amor.
É difícil não esperar nada de bom, mas as vezes é necessário. Pq como diz Drummond, a felicidade está em viver mais e se iludir menos. Sofremos pelo que idealizamos e não tivemos, mas poderíamos apenas nos sentir felizes pelo sentimento bonito e verdadeiro que sentimentos... Pelo pouco, porém bom, momento que tivemos, e etc.
Quando só enxergamos os sonhos esquecemos de ver que na realidade também existem coisas bonitas.
Chega de dor, vamos viver! ^^
=*

Marcelo Mayer disse...

sou de apoio total ao teu texto. amor e frustrações hj são sinônimos. ninguém mais consegue provar que o amor é sinônimo de respeito hoje em dia.

carla l. disse...

Terei de discordar do comentário acima, haha. Amor é o misto de muitos sentimentos juntos e isso pode envolver até mesmo um pouco de frustração. Mas acho que é necessário, de alguma forma, nem que seja pra entendermos de vez que nem tudo é perfeito, nem mesmo o sentimento que dizem ser o mais belo de todos.

Nathy disse...

É...realmente!!! As pessoas ainda não sabem o que é o amor verdadeiramente!

indiraah disse...

Sensação muito estranha ao ler seu texto.Tive impressão de que fui eu que escrevi isso!rsrs
Essa estória de "vou me aposentar do amor" é a minha cara!Tô nessa situação a um bom tempo.E digo,que está valendo a pena.Estou me poupando das frustrações,do desgaste que falta de "correspondência" causa.Prefiro cultivar amores platônicos,pelo simples fato de saber que eles são impossíveis e sendo assim não poderão me fazer mal.
Adorei tudo aqui,quer dizer,quase tudo.Os espirais do layout são umas gracinhas,mas me deixaram com uma baita dor de cabeça.rsrs

Beijobeijo

Indira
http://incubadorablog.blogspot.com/

Mariana Andrade. disse...

a gente cansa dele quando não chega. cansa de esperar. mas o agarra com todas as forças quando vem, correndo, com seu rosto brilhante e olhar radiante.

então, dá um tempo agora, mas deixa o tempo voltar.

beijo enorme, bê ;*

Felipe Lucena disse...

Senti sim. Lindo texto.

Não sei muito o que dizer. Sempre achei esse lance de amor relativo. Se eu me comparar a amigos sentimentais e apaixonados ao quadrado, eu sou um coração de pedra. Mas, se me comparar com amigos mais gelados que uma boa cerveja, eu sou um pote de manteiga ruim, no calor, todo derretido.

D i c a disse...

Lindo:
"Amar o amor, é o que vou fazer. Até ele me amar, também."

Felizmente a gente muda sempre, muda muito, muda o tempo todo..

Dandara disse...

estoy enamorada per lo amore.
cada linha que eu ia lendo me lembrava uma música diferente.

Natália Corrêa disse...

Mesmo que você não fale do amor, falará com amor. O amor está em tudo, mas, às vezes, usa disfarces para passar despercebido - como uma pessoa famosa no meio do povão, sabe? Pra não causar alarde, porque sempre causa.

Pâmela Marques disse...

Também estou farta disso, sabe?
E eu acho que essa nuvem pousou sobre a minha cabeça, insistindo em chover.
Eu desisti de mim, de amores, de paixões. Não sei como vou viver de agora em diante.

Triste isso, Bê.

Babizinha disse...

Mesmo sendo "o" sentimento, será sempre o mesmo a fumentar o maior número de sinônimos bonitos e fragéis aos mais banais e frustrantes.

Apoio teu texto!

Beijo
;*

Erica Vittorazzi disse...

BÊ, tempos atrás me apaixonei por uma idéia. Projeção total. Adorei. Meus melhores textos saíram desta época. E às vezes, me pego pensando nele só para tentar escrever melhor...
Já tentei fugir do amor, que tola fui. Já que ele vive em mim...

renata carneiro disse...

é que o amor não se explica, o danado tem vontade própria.

um beijo.

Dani disse...

Não fique procurando o amor, quando voce menos esperar ele ira te encontrar. Seu post foi lindo, adorei.


Espero que possas visitar meu blog ttbm *.*

Erica Ferro disse...

E eu sinto que às vezes canso do amor que não me ama e que me faz sofrer.
Me determino a não falar mais dele, mas no dia seguinte já estou fazendo poesias e textos sofridos de novo.
É um desinteresse seguido de interesse.

Muito bom seu texto. Sei lá, muito legal teu cantinho. Deveria ter vindo mais vezes. Mas agora ficarei por aqui, vendo teus escritos sempre que forem publicados. É que agora te sigo.

Um abraço.